Como organizar a visualização da coleção na interface inicial?

Bom dia!

Nós do Programa de Memória dos Movimentos Sociais estamos construindo um acervo de documentos, imagens, vídeos e filmes relativos a movimentos sociais. O nosso objetivo é disponibilizar nossos itens documentais para pesquisadores e integrantes desses movimentos.

Primariamente nosso acervo foi concebido com base no AToM (Acess to Memory), mas problemas não relacionados a plataforma nos fizeram abandoná-la. O nosso acervo é organizado segundo regras arquivísticas, entretanto, estamos com dificuldade de adaptá-las para o Tainacan.

Nossa arquivista considera fundamental disponibilizar não só os itens documentais para os usuários, como também as estruturas da coleção (dossiês, subséries, séries, etc), todavia a visualização na interface de coleções acabou ficando muito poluída, como vocês podem ver abaixo:

Idealmente, a arquivista gostaria que a visualização na interface refletisse perfeitamente a estrutura da coleção (ver abaixo).

Contudo, a única forma de alcançar um resultado parecido que encontrei seria cadastrando os itens na ordem da estrutura da coleção e ordenando por data de criação (o que é inviável do ponto de vista do nosso trabalho). Verifiquei algumas outras instituições que utilizam o Tainacan e praticamente nenhuma disponibiliza a estrutura da coleção como “item do Tainacan”.

Alguém teria alguma sugestão de alguma função do Tainacan que talvez nos ajude? Até agora pensamos nas seguintes opções:

  1. Deixar como está;
  2. Ocultar as estruturas e utilizar taxonomias para informar o pesquisador sobre a estrutura da coleção, disponibilizando dessa forma somente os itens na interface.

Para melhor visualização, irei deixar o link aqui para a coleção que estamos construindo:
Coleção MSEP

Agradecemos desde já!

Oi @PMazza, tudo bem?

Tá bem legal essa coleção de vocês!

Eu entendo este incômodo. Todo mundo que vem do AToM passa por essa crise, pois o Tainacan de fato não tem os conceitos de fundos, subséries, etc… que seriam quase que sub-coleções pra gente. Já exploramos caminhos para implementar algo mais próximo disso mas a estrutura do WordPress realmente não suporta algo igual.

Partindo desse pressuposto, vamos tentar achar um meio termo. O que vocês querem de verdade tem muita relação com um conceito que temos discutido, que é como listar taxonomias hierarquicamente na parte pública do site. Temos até uma issue aberta pra isso, mas ainda sem um caminho claro. Enquanto isso não é possível, vocês podem tentar montar uma página de apresentação da coleção usando o Bloco de Facetas:

Para se chegar no que vocês querem, vocês precisariam mexer um pouco nas configurações. O caminho que eu sugiro:

  1. Ao se inserir o bloco, escolha o metadado de taxonomia “LOCALIZAÇÃO NA ESTRUTURA DA Coleção MSEP”;
  2. Nas configurações flutuantes do bloco, escolha o modo “Lista”;
  3. Nas configurações da barra lateral do editor de bloco, desabilite a imagem do termo (ou crie imagens para os termos, por exemplo uma pastinha);
  4. Agora o mais importante: também na barra lateral do editor de bloco, clique no botão azul que permite você selecionar o termo pai. Isto vai abrir um modal onde você vai ter a opção de mostrar apenas os termos raiz (aqueles que não tem filhos).
  5. Com esta opção selecionada, uma nova opção vai surgir logo abaixo do botão que permitirá que você carregue os termos filhos ao se clicar na faceta, ao invés de se ir para a lista de itens do termo filho. Com isso, só os termos “folha” (os que não tem filho) levarão para a lista de itens, enquanto os outros abriram uma lista com seus filhos.
  6. Sugiro, por questão de visualização, mexer também na quantidade de colunas por linha e na quantidade máxima de termos carregados.

Falo um pouco destas opções neste post aqui:

Me diga se isto ajuda. Uma desvantagem que posso adiantar é que não serão mostrados termos que não possuem nenhum item (pastas vazias, por assim dizer) porque este é com comportamento padrão das facetas.

1 Like

Agradeço pela resposta!

Vou passar esta sua mensagem para a nossa equipe e vamos aplicar os seus conselhos ao nosso repositório. Quando tivermos implantado tudo, eu retorno aqui para te dizer como ficou. Muito obrigado!

2 Likes